Não há dúvidas sobre a importância do esporte, seja para a saúde através da prática da atividade física, psicológica, e até mesmo para a formação pessoal. Muitos se dedicam inteiramente ao esporte, e os Jogos Olímpicos são uma oportunidade de cada atleta mostrar ao mundo o valor do que fazem, e se dedicar cada vez mais por sempre almejar um lugar no pódio. Sem contar que a união de diversos atletas de diversos lugares do mundo, transformaram os Jogos Olímpicos como um dos principais eventos culturais, ultrapassando os limites do esporte e unindo as diversidades.

Outro ponto importante a ser destacado é a abertura de novos caminhos que o esporte oferece aos jovens. É uma oportunidade de ter uma vida melhor, longe das drogas e da marginalidade, por isso a importância do incentivo. O esporte é capaz de resgatar valores, e com compromisso, responsabilidade e esforço, é possível chegar longe. O esporte é uma grande porta, que dá oportunidade para todos os tipos de pessoas, independente de limitações físicas, financeiras e sociais.

História dos Jogos Olímpicos

Os Jogos Olímpicos são uma série de eventos esportivos, que ocorrem a cada quatro anos, e contam com a participação de atletas do mundo todo, representando cada país. Em todas as provas classificam-se os três primeiros colocados, que recebem medalhas de ouro, prata e bronze.

Jogos Olímpicos de Verão

A origem dos Jogos Olímpicos veio dos gregos, por volta de 2500 A.C, que utilizavam o esporte como uma homenagem aos deuses e como um culto à beleza estética humana. As competições aconteciam no santuário de Olímpia, por isso o nome “Olimpíada”. Os vencedores ganhavam uma coroa de louros, e eram declarados como heróis em suas cidades. Eles buscavam também através dos jogos, a paz e harmonia entre as cidades que faziam parte da civilização grega.

Os esportes praticados eram: atletismo, luta, boxe, cavalo de corrida e pentatlo (luta, corrida, salto em distância, arremesse de dardo e de disco).

Mas em 394 A.C. o imperador Teodósio I, proibiu a realização dos Jogos Olímpicos e de qualquer manifestação religiosa do politeísmo. Um dos motivos da interrupção, foram as modificações, pois muitos esportes já tinham se desvirtuado em orgias e bacanais, com pouca conotação esportiva.

A partir de 1896, foram retomados os jogos em Atenas, pelo francês Pierre de Fredy, conhecido como barão de Coubertin, dando início à criação do Comitê Olímpico Internacional (COI) e à primeira Olimpíada da Era Moderna. Para ele, essa seria uma forma de celebrar a paz entre as nações, portanto fazia sucessivos apelos aos governos e entidades esportivas dos países mais poderosos da Europa, para que os jogos voltassem a existir.

Durante um tempo, os Jogos Olímpicos perderam um pouco o sentido principal e serviram como palco de manifestações políticas, pois tinham grande visibilidade. Um exemplo desse fato, foram as Olimpíadas em Munique (1972), onde ocorreu um atentado do grupo terrorista palestino, que matou 11 atletas da delegação de Israel. Depois de diversos problemas, os Jogos Olímpicos se preocuparam mais com a segurança dos atletas e equipes.

No início, só era permitida a participação de atletas homens, mas pela grande pressão do movimento feminista, as mulheres conseguiram o direito de competir nos Jogos Olímpcos de Paris pela primeira vez em 1900, mas passaram por muitos preconceitos e recusas dos organizadores.

O esporte institucionalizado em clubes, ligas e federações surgiu somente na metade do século XIX na Europa.

O Brasil só começou a participar dos Jogos Olímpicos, em 1920 na Bélgica. De 2626 atletas, 29 eram brasileiros, garantindo 3 medalhas, uma de ouro, uma de prata e outra de bronze.

Veja aonde foram todas as edições dos Jogos Olímpicos de Verão, a partir da Era Moderna:

Símbolo dos Jogos Olímpicos

Os cinco anéis entrelaçados representam cada um dos continentes:

Azul – Europa

Amarelo – Ásia

Preto – África

Verde – Oceania

Vermelho – América

A escolha das cores ocorre pelo fato de que existe pelo menos uma delas na bandeira dos países que representam cada continente.

Jogos Olímpicos de Inverno

Pela impossibilidade dos esportes de gelo ou de neve participarem dos Jogos Olímpicos de Verão, foram criados os de Inverno. Os primeiros esportes a serem apresentados foram a patinação artística e o hóquei no gelo. A partir de 1920, o COI quis ampliar essa lista, abrangendo outras atividades, e em 1921 foi decidido a realização dessa nova versão dos Jogos Olímpicos, com a periodicidade de quatro anos também, e no mesmo ano da edição de verão. Mas em 1992, por questões de organização, não foi mais possível ter o mesmo ciclo, portanto mudaram para os anos pares alternados dos de verão.

Veja aonde foram todas as edições dos Jogos Olímpicos de Inverno:

Esportes Praticados nas Olimpíadas

Jogos Olímpicos de Verão

Atletismo: conjunto de esportes constituído por corrida, lançamentos e saltos.

Badminton: semelhante ao tênis, porém praticado com raquete, peteca ou volante.

Basquetebol: jogo que tem como objetivo acertar a bola na cesta, disputado por duas equipes.

Boxe: esporte de combate que usa apenas os punhos para defesa e ataque.

Canoagem (velocidade): desporto náutico praticado com canoa ou caiaque, com o objetivo de atingir a maior velocidade e chegar no menor tempo possível.

Canoagem (Slalon): prova realizada em águas rápidas, onde o canoeiro precisa passar por 18 a 25 "portas", com o objetivo de fazer o percurso sem faltas e no menor tempo possível.

Ciclismo (BMX): provas de corrida com obstáculos.

Ciclismo (mountain bike): provas disputadas em pistas de terra, com buracos, elevações e obstáculos.

Ciclismo (estrada): competição realizada em estradas de asfalto, com diferentes modalidades: provas de um dia, por etapas, individuais contra o relógio, por equipe e ultra maratona.

Ciclismo (pista): as competições são em pistas construídas especialmente para a prova, conhecidas como velódromo (concreto ou madeira). Conta também com diferentes modalidades: perseguição por equipes, individual, velocidade olímpica, Madison, Km, Keirin, Strach e corrida por pontos.

Esgrima: forma de combate em que o objetivo é tocar o adversário com uma lâmina, ao mesmo tempo que se evita ser tocado.

Futebol: jogo entre dois times, que tem o objetivo de deslocar a bola através do campo e colocá-la dentro do gol adversário.

Ginástica artística: ginástica com combinação de exercícios sistemáticos e utilização de aparelhos (cavalo com alças, argolas, barras paralelas, barra fixa, solo e salto).

Ginástica rítmica: movimentos de corpo em dança de variados tipos, e dificuldades combinadas com a manipulação de pequenos equipamentos.

Ginástica de trampolim: ginástica feita sobre o trampolim, que consiste em liberdade, vôo e espaço, com inúmeros mortais e piruetas.

Golfe: arremesso com um taco em uma pequena bolinha, com o objetivo de passar pelo percurso e terminar no buraco, onde a bolinha deve cair.

Handebol: é uma adaptação do futebol, porém jogado com as as mãos. Mas o objetivo é o mesmo, pontuar no gol adversário.

Hipismo: é a arte de transpor obstáculos sobre um cavalo.

Hóquei sobre a grama: jogo realizado por duas equipes em um campo, com o objetivo de fazer gol no adversário, utilizando um stick (taco de hóquei) e uma bolinha pequena.

Halterofilismo: é o levantamento de peso e o objetivo é levantar a maior quantidade possível do chão até sobre a cabeça.

Judô: uma arte marcial de defesa pessoal, que tem como objetivo derrubar o adversário, imobilizando-o, com as costas ou ombros no chão durante 30 segundos.

Luta livre: um tipo de luta onde o praticante tem o objetivo de derrotar o oponente sem o uso de objetos.

Nado sincronizado: esporte que inclui conceitos da natação, ginástica e dança. Os nadadores executam uma sequência sincronizada de movimentos elaborados na água, acompanhada com música.

Natação: o objetivo é que os nadadores se desloquem de uma ponta à outra, através de um determinado tipo de nado. Vence quem chegar primeiro.

Pentatlo moderno: é um esporte que compõem-se por cinco modalidades diferentes: hipismo, esgrima, natação, tiro esportivo e corrida. Vence quem conseguir o melhor desempenho geral ao somar a pontuação.

Pólo aquático: o princípio é como o handebol, as equipes precisam jogar a bola com as mãos dentro do gol adversário, mas é praticado dentro da piscina.

Remo: esporte praticado em barcos estreitos, nos quais os atletas usam remos para movê-lo com a maior velocidade que conseguem alcançar.

Rugby: o objetivo é fazer com que a bola entre na "área de validação" adversária. O time é formado por 15 pessoas, que devem passar a bola com a mão somente para trás e para o lado, ou chutá-la para frente. A grande diferença desse jogo, é que os jogadores podem segurar os oponentes e ter um grande contato físico, aplicando diversos "golpes", como o "tackle", "ruck" e "maul".

Saltos ornamentais: o objetivo é saltar de uma plataforma, executando movimentos estéticos durante a queda na água.

Taekwondo: arte marcial de defesa pessoal, com o objetivo provocar um nocaute através de várias golpes, mas sem agarrar, socar o rosto, empurrar, ou atingir abaixo da cintura.

Tênis: a quadra é dividida por uma rede em duas partes e o objetivo é rebater a bola além da rede através de uma raquete. A pontuação ocorre quando a bola bate no solo da quadra adversária.

Tênis de mesa: é como o tênis de quadra, mas praticado em uma mesa, com o objetivo de marcar pontos. A bola só pode bater uma vez de cada lado da mesa, e o ponto é marcado quando o adversário manda a bola para fora da mesa ou quando não alcança a bola. 

Tiro: prova esportiva que usa arma de fogo ou ar comprimido, envolvendo teste de precisão e velocidade.

Tiro com arco: o objetivo é o uso de arco e flecha para atingir um alvo, variando as distâncias e os tipos de prova.

Triatlo: são três modalidades juntas sem interrupção: natação, ciclismo e corrida.

Vela: esporte que ocorre com barcos movidos pela vela, portanto só utiliza a força do vento. As competições ocorrem por uma série de regatas e a cada regata o barco soma determinada pontuação.

Volêi (praia): esporte praticado na areia, com o "campo" dividido em duas partes por uma rede, e com dois a quatro jogadores por time. O objetivo é passar a bola sobre a rede de forma que caia dentro do campo adversário, utilizando somente as mãos, com direito a três toques.

Vôlei (quadra): possui o mesmo objetivo do vôlei de praia, porém é jogado em uma quadra com um time de seis jogadores.

Jogos Olímpicos de Inverno

Biatlo: envolve dois esportes, o esqui cross-country (maratona de esqui, com subidas, descidas e trechos planos) e o tiro.

Bobsleigh: é um esporte que utiliza um trenó, para descer em pistas de gelo sinuosas e estreitas. As equipes são de duas a quatro pessoas.

Skeleton: é um tipo de trenó, que o competidor desce deitado de peito para baixo, atingindo umas das maiores velocidades de esportes no gelo.

Curling: é realizado por uma equipe em uma pista de gelo, que tem como objetivo lançar pedras de granito o mais próximo possível de um alvo, utilizando a ajuda de varredores.

Esqui alpino: é uma modalidade do esqui, com o objetivo de efetuar uma descida em velocidade, desviando de obstáculos, no menor tempo possível.

Salto de esqui: o atletas descem uma rampa com o esqui, e tem o objetivo de aterrissar o mais distante possível, e o resultado conta também com pontos de estilo.

Snowboard: o objetivo é se equilibrar em uma "prancha", porém em uma superfície com neve. Existem várias modalidades do snowboard, algumas que são realizadas em estruturas artificiais em forma de "u" cobertas de gelo, e outras em rampas artificiais.

Hóquei no gelo: realizado por duas equipes, onde os jogadores usam patins sobre o gelo, com o objetivo de movimentar um "disco", usando tacos, e colocá-lo na baliza do adversário.

Luge: é um dos tipos de descida com trenó. O luge é uma pequena armação de metal, onde o atleta vai deitado com o peito pra cima.

Patinação artística: o atleta precisar patinar, se equilibrar e fazer diversas acrobacias numa espécie de coreografia. São várias categorias: de pares, individual, com progaramas curtos e longos, show, e precisão.

Patinação de velocidade em pista curta: é um tipo de corrida, feita em uma pista oval, usando-se a partida em linha, portanto o que importa é a velocidade.

Patinação de velocidade: é uma corrida de patins no gelo, com diversos estilos: individual, de 500m, 100m, perseguição (equipes), allround e sprint.

Jogos Paraolímpicos

Os Jogos Paraolímpicos são uma versão dos Jogos Olímpicos, porém destinado à atletas que possuem deficiências físicas, mentais e sensoriais. Também ocorrem a cada quatro anos, e estão sob o comando do Comité Paraolímpico Internacional.

Tudo começou pela iniciativa do neurologista alemão, Sir Ludwig Poppa Guttmann, que após ir morar na Inglaterra, começou a organizar competições para veteranos da II Guerra Mundial com lesões na medula. Pelo grande sucesso dessas competições, foram criados os Jogos Paraolímpicos, realizado pela primeira vez em 1960, em Roma. E assim como os Jogos Olímpicos, existe a versão de Verão e Inverno.

Veja as principais modalidades disputadas nos Jogos Paraolímpicos de Verão:

  • Arco e flecha
  • Atletismo
  • Basquete em cadeira de rodas 
  • Boccia
  • Ciclismo
  • Esgrima
  • Futebol de 5
  • Futebol de 7
  • Goalball
  • Halterofilismo
  • Equitação
  • Judô
  • Natação
  • Remo
  • Rugby em cadeira de roda
  • Tênis de mesa
  • Tênis em cadeira de roda
  • Tiro
  • Vela
  • Vôlei

Principais modalidades disputadas nos Jogos Paraolímpicos de Inverno:

  • Curling
  • Esqui Alpino
  • Esqui Nórdico (Biatlo e Esqui Cross Country)
  • Hóquei sobre trenó

Edições dos Jogos Paraolímpicos